VISITAS

24 de novembro de 2015

Folha Seca

 
Perdoa- me, folha seca,
Não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
e até do amor me perdi.
(...)
 
 
Tu és folha de outono,
Voando pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade -
a melhor parte de mim.
 
 
(Cecília Meireles)