VISITAS

27 de novembro de 2015

UMA NOITE DE VERÃO

 
 
 
Noite escura,

Brisa quente

Noite de verão

A lua quase completa

Dentro de alguns dias estará cheia

Assim como a lua

O coração incompleto

Caminhavam por estradas diferentes

Admiravam a beleza noturna

O forte azul do céu, quase negro

O brilho das estrelas e a luz da lua

Pensamentos vagos, anos luz de distância

Algumas semelhanças

Todas as noites vagavam solitários

Seres noturnos

Preferem a luz da lua ao calor do sol

Mas o coração é quente feito sol caliente

Seus caminhos se cruzaram
 
A lua estava completa, lua cheia

Olhares misteriosos e curiosos

Iluminados pelas estrelas, suas testemunhas

Paixão avassaladora
 
Noite inesquecível
 
Viram uma estrela cadente

Em uma noite de verão

A lembrança sempre haverá...

Quando o perfume de lírio sentir!
 
 
 
 
 
(Lílian Neves)