VISITAS

19 de abril de 2017

Para o amor que vai chegar!





Como é que pode?
Como posso sentir saudade de você se nem ao menos eu te conheço
Fico aqui pensando como é o seu nome, 
Qual a cor dos seus olhos, cabelo e da sua pele...
Qual o seu cheiro
Como será o toque das suas mãos


O timbre da sua voz, a sua risada e sua gargalhada
Se você tem covinhas na bochecha, e como são seus lábios...

Fico pensando qual é o seu filme favorito
Sua comida predileta
Qual é o seu time de futebol ou se você gosta de futebol

Mas eu desejo mesmo é que você de livros, 
Sim, eu desejo muito que você ame ler, para podermos compartilhar esse amor,
Para sentarmos um ao lado do outro com nossos livros perdidos em um outro universo...
Mas nossas mãos estarão se tocando no mundo real, juntos e conectados no lúdico e no real!

Qual será sua música favorita, sua banda
Será que vamos ter a música nossa?

Será que você vai gostar da minha comida,
Será que você vai rir da minha gargalhada
Eu adoro gargalhadas...

Será que você também gosta de deitar no chão e olhar para o céu e estrelas
Ou deitar no chão em tardes de inverno para se aquecer ao sol e admirar o céu azul?
Poderíamos deitar assim juntinhos para nos aquecer e escutar o som da nossa respiração, enquanto os pássaros voam, as folhas caem das árvores, mundo gira em sua órbita natural e nós estaremos juntos no nosso próprio mundinho...

Como será sentir seus olhares em mim,
Será que você vai perceber que meus olhos mudam de cor?
Sim, meus olhos são mutantes, variam entre o mel, o verde e o amendoado. 

Será que você vai saber quando eu estou com ciúmes, com vergonha, chateada, triste ou feliz?
Será que a nossa conexão será daquelas que com apenas uma troca de olhares nos entenderemos?

Será que você sentirá ciúmes de mim?
Será que você gostará da forma como me visto e de como me maquio e me arrumo?
Será que você se preocupará quando eu chegar tarde do trabalho?

Será que um dia iremos planejar como será a nossa casa, eu já lhe digo, ela terá uma biblioteca, pois este é o meu sonho mais antigo!
Quais serão os seus sonhos e planos?
Desejo que eu faça parte deles, porque você mesmo sendo um desconhecido faz parte dos meus melhores sonhos, dos meus maiores planos.

Será que você vai gostar dos meus beijos e abraços?
Eu adoro abraçar, adoro carinhos, beijos e carícias

Será que você vai gostar de deitar juntinho para assistirmos um filme e comer pipoca?
Será que você gosta tanto de café quanto eu?

Será que você gosta de conversar por horas a fio?
Eu amo longas conversas sobre todos os assuntos.... Mas também sou uma excelente ouvinte, vou sempre te ouvir!

Será que um dia você irá me amar, porque eu sei que eu irei amá-lo...

Eu não sei quem você, onde você mora ou quantos anos você tem...
Mas eu desejo que você exista, que saia da minha mente e se materialize, que se torne real na minha vida.



Estou esperando por você, por favor, eu lhe peço - não se atrase muito!

Espero conseguir esperar por você, porque eu...

Sinto saudades de você!






#CartaParaOAmorQueVaiChegar


(Lílian Neves)

27 de março de 2017

Seu tempo



Não sei o que se passa...

Aqui estou eu, sentada mais uma noite a sua espera...

Coldplay tocando no meu iPod

Taça de vinho tinto nas mãos...

Um romance aberto em uma página qualquer,

E cadê você?

Quanto mais irei esperá-lo?

Quanto mais terei que sofrer?

Quanto mais terei que sonhar ao invés de viver?

Já não sei se fiz certo ou errado...

Já não sei se devo continuar aguardando

Ou simplesmente jogar a toalha...

Só sei que dentro de mim uma revolução está se formando...

Prestes a entrar em ebulição...

Então lhe digo –


É melhor se apressar, pois seu tempo está quase se esgotando, ou para longe irei voar!





(Lílian Neves)

14 de março de 2017

Rio e Mar & Sol e Lua

A música diz que o rio sempre encontra o mar...

Eu achei que seríamos assim...

Você o mar, em sua vastidão de oceano, imponente ali sem grandes deslocamentos aparente a vista de todos...

Demonstrando calma para quem olha de fora... enquanto revoltas internas agitam suas águas profundas....

Eu seria o rio, correndo veloz... contornando montanhas, pedras e galhos... me tornando diferente a cada curva, a cada novo obstáculo a ser superado...

Mas eu achei que o rio encontraria o mar, que o final dessa viagem seria as águas do rio desaguarem nas águas do mar.

Mas eu estava enganada... nem sempre as águas do rio vão para o oceano... Algumas vezes intervenções externas mudam o curso... 

Será isso o que aconteceu com a gente?

Será que somos noite e dia?

Gelo e fogo?

Será que somos sol e lua?

Encontros impossíveis?

Dois amantes... sentimentos forte, latente e pulsante...

Porém impossibilitados de ficarem juntos? De viverem esse amor?



Se somos sol e lua, então torço para haja dias de eclipses!






(Lílian Neves)

27 de fevereiro de 2017

Amor caleidoscópio

E ela estava feliz, se sentindo plena

A felicidade irradiava dela

Enquanto ela rodopiava

Ao som do coldplay

Tocava alto o som de “Every Teardrop is a Waterfall”

Enquanto ela rodopiava,

Sua saia longa parecia um caleidoscópio

Ele a admirava ao longe,

Hipnotizado por aquele sorriso alegre

Sua pele clara e limpa

Aspecto de macia e perfumada...

Aquele caleidoscópio genuíno o inebriava

Ele sentia um forte impulso de ir alcançá-la

De tomar-lhe nos braços...

De compartilhar aquele momento com ela...

Mas não queria perder um segundo daquele lindo espetáculo

Como ela é linda

Alegre e vivaz!

E como se fosse uma benção de Deus

Gotas de chuva começaram a cair

Ela nem por um instante se abalou

Apenas olhou para cima, colocou as mãos nos lábios e mandou um beijo

Como se enviasse um beijo para Deus

Enquanto as pessoas corriam para se esconder

Ela continuava lá

Dançando, girando e sorrindo

Ele não pode mais resistir

Caminhou até ela, também encharcado pela chuva

Parou na frente dela e enquanto a olhava nos olhos

Nessa troca de olhares faíscas saíram

Era como se o mundo e eles girassem em compasso diferentes...

Ele soube...

Ela soube...

Pertenciam um ao outro...

E num beijo se entregaram ao amor...

Um amor colorido...

Um amor vivaz...

Um amor alegre...


Um amor caleidoscópio!





(Lílian Neves)

7 de fevereiro de 2017

A VIDA





"Depois de muitas quedas, eu descobri que, às vezes, quando tudo dá errado, acontecem coisas tão maravilhosas que jamais teriam acontecido se tudo tivesse dado certo. 

Eu percebi que quando me amei de verdade pude compreender que, em qualquer circunstância,  eu estava no lugar certo, na hora certa.

Então pude relaxar... pude perceber que o sofrimento emocional é um sinal de que estou indo contra a minha verdade.

Parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.

Desisti de querer ter sempre razão e com isso errei muito menos vezes.

Desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Isso me mantém no presente, que é onde a vida acontece.

Descobri que na vida a gente tem mais é que se jogar,  porque os tombos são inevitáveis.

Percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração,  ela se torna uma grande e valiosa aliada.

Também percebi que sem amor, sem carinho e sem verdadeiros amigos a vida é vazia e se torna amarga.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.



Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."



(Mário Quintana)

23 de janeiro de 2017

Ela é...


“Ela é o som do piano, o olhar no horizonte, o vento que sopra no rosto, o cabelo esvoaçante, a alma livre, o coração cheio. Inocência de criança, a esperança de um sonhador, a tranquilidade da maturidade, um quê de orgulho ferido, uma coreografia de balé e a leveza de um beija-flor. Ela é a melancolia de um artista, a determinação de um atleta, uma mente que não descansa e não se encanta facilmente.


Um misto de doçura e acidez, de confiança e desconfiança. Ela é o beijo doce, o cheiro das flores, ela é o som do trovão, a luz do clarão em noite escura. É tempestade, transição lunar, ventos e brisas. Ela se encaixa nos abraços mais apertados, se ajusta no colo mais terno, no olhar que vê a alma. Ela se entrega, ela sente, ela sofre, deseja e rejeita. Ela é  a lágrima e o sorriso. Ela ama.... 


... Ama ser livre, deixei-a livre e terá o amor pleno, aprisione e sentirás o amargor triste, e frio com sabor de veneno...



Ela é intensa, complexa e também é simples e fácil. Não tente entende-la, deixe as portas abertas e tente apenas senti-la.” 





(Lílian Neves)