VISITAS

27 de março de 2017

Seu tempo



Não sei o que se passa...

Aqui estou eu, sentada mais uma noite a sua espera...

Coldplay tocando no meu iPod

Taça de vinho tinto nas mãos...

Um romance aberto em uma página qualquer,

E cadê você?

Quanto mais irei esperá-lo?

Quanto mais terei que sofrer?

Quanto mais terei que sonhar ao invés de viver?

Já não sei se fiz certo ou errado...

Já não sei se devo continuar aguardando

Ou simplesmente jogar a toalha...

Só sei que dentro de mim uma revolução está se formando...

Prestes a entrar em ebulição...

Então lhe digo –


É melhor se apressar, pois seu tempo está quase se esgotando, ou para longe irei voar!





(Lílian Neves)