VISITAS

21 de agosto de 2010

Poemix do Remix






Folha branca
Sem escrita
Caí à gota de tinta
Giz, caneta e papel
Sonhos cor de mel
No imenso azul do céu
Desenho a torre de Babel
Presente em cada nuvem do céu
Uma noiva sem seu longo véu
Caminha rumo ao seu esposo, nobre e fiel
De sorriso maroto conquista a todos
Mas sua altivez o traí
O sonho caí e dói
Também corroí
Um riscado no papel
Que faz do sonho uma gota de fel
Que amarga todo o céu
Seu egoísta
Sou paulista
Sou de ação e decisão
E pura de coração
Saí fora da minha imaginação
Não merece minha criação
Caí fora seu grande malandrão!





(Lílian Neves)